Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Dicas para começar a empreender em 2022

Ano novo, vida nova! Se você deseja começar 2022 se tornando empreendedor para garantir uma nova fonte de renda, ter um planejamento financeiro é o primeiro passo. 

Hoje, vamos te dar algumas dicas de como se organizar para começar a empreender com segurança. Venha saber mais!

Por que se planejar é importante?

Trabalhar por conta própria exige um controle financeiro ainda maior.  No início, você pode não saber quanto vai ganhar por mês e encontrar alguns imprevistos pelo caminho.

Listamos aqui, os pontos principais que você precisa ter em mente ao começar a empreender:

1 – Antes de botar a mão na massa…

  • Explore o mercado e conheça a concorrência: em primeiro lugar, você precisa analisar o segmento no qual está disposto a investir seu tempo e dinheiro. O mercado está em alta? Quais as tendências e previsões para o futuro? Quem são os seus concorrentes diretos e indiretos? Quais os diferenciais que você pode trabalhar?;
  • Estude e defina o seu público alvo: após analisar o mercado, você precisa entender a fundo quem serão os seus consumidores. Como agem, o que costumam fazer, e por qual motivo eles se sentiriam encantados e conquistados pela sua marca;
  • Como será feita a divulgação do seu produto ou serviço: após entender o mercado e o público, é necessário analisar quais são as melhores estratégias para divulgação do seu negócio. Redes sociais, canais de contato e demais meios de comunicação devem ser analisados. 

2 – Descubra o que você precisará para começar

Após definir o ramo da sua atividade, fica mais fácil entender o que será necessário para começar, de fato.

  • Quais serão as formas de pagamento?
  • Por quais meios você receberá o valor das vendas?
  • Em qual conta você vai gerenciar o dinheiro?
  • Sua loja será física ou online?

Essas perguntas podem variar de empresa para empresa. Por isso, explore muito bem os itens do primeiro tópico para que essa lista seja completa.

3 –  Faça um Plano de Negócio

Nesta etapa, você organizará todas as informações levantadas em um documento. Esse plano servirá como uma espécie de roteiro a ser seguido, para iniciar as suas atividades. Nele devem constar:

  • Nome da empresa;
  • Segmento do negócio;
  • Análise da concorrência e mercado;
  • Descrição detalhada do produto vendido;
  • Planejamento de estratégias de marketing e divulgação;
  • Descrição do processo de produção do produto;
  • Pontos fortes e fracos do produto vendido; 
  • Fornecedores;
  • Onde e como o  produto ou serviço será vendido;
  • Descrição do processo de distribuição;
  • Objetivos a curto e longo prazo;
  • Metas e previsões de cenários para os próximos meses ou anos;
  • O que poderá ser feito para fazer o negócio crescer.

4- Faça um orçamento real e coerente

Agora vamos entender a fundo como estabelecer um planejamento financeiro para colocar o seu produto no mercado.

  • Potencial de lucro

Para fazer o cálculo de uma margem de lucro, dois dados são importantes: custo de produção e receita esperada.

Desta forma: potencial de lucro =  receita – produção (custos e despesas)

É importante ressaltar que o valor dessa equação é uma estimativa de lucro. Por isso, quanto mais detalhado o seu Plano de Negócio for, mais próximo à realidade ele será.

As definições abaixo ajudarão a entender melhor como fazer esse cálculo de forma correta:– Produção: tudo aquilo que envolve  saídas de dinheiro relacionadas às etapas de produção do produto e divulgação, por exemplo. Aqui, também precisamos considerar as despesas com manutenção do negócio, como impostos e contas fixas.

– Receita: toda renda que o negócio gerar é considerado receita. Isso envolve o lucro gerado com a venda do produto ou quaisquer outros recebimentos de valores relacionados aos serviços prestados. 

  • Capital de Giro

Corresponde à soma de todos os gastos que uma empresa possui para continuar funcionando. Ele precisa estar disponível periodicamente, para quitar todos os custos fixos e fundamentais da atividade empresarial.

Nele, você precisa somar todas as despesas e custos de produção +  uma parte fixa para uma reserva  emergencial.

  • Reserva Emergencial 

Ter uma reserva financeira é importantíssimo em possíveis imprevistos. Adicione ao menos 5% do capital de giro para essa poupança.

  • Fluxo de caixa

O fluxo de caixa será feito a partir de um levantamento detalhado de todas as despesas, custos, lucros, entradas e saídas, ou seja, todas as informações financeiras da empresa.  E para isso, é necessário um acompanhamento diário.  Com ele, será possível:

  • Ter total controle das movimentações financeiras da empresa;
  • Ajustar a precificação dos produtos (aumentar ou diminuir os valores);
  • Entender se, de fato, a empresa está dando lucro ou prejuízo.

5 – Pessoal e profissional

Por fim, mas não menos importante, é necessário diferenciar os seus gastos pessoais dos gastos empresariais. 

Antes de ser um empreendedor, você é um profissional. Por isso, pense em tudo que a sua atividade precisa fornecer:

– INSS ou previdência privada (link);

– FGTS;

– Férias remuneradas;

– Alimentação e transporte;

– Plano de saúde.

Os gastos com esses fatores deverão entrar no cálculo que citamos anteriormente, como despesas, pois são considerados custos de manutenção do negócio. 

No início, você pode até deixar esses itens de lado, mas conforme o seu negócio for crescendo, defini-los será extremamente necessário.

A partir desse pensamento, é importante ressaltar também que os seus gastos pessoais, como contas da casa e demais despesas que não envolvam o seu comércio, não devem entrar nesse planejamento financeiro, beleza?

Tudo pronto? Então mãos à obra!

Agora que você já sabe os passos iniciais para começar a empreender, nada melhor do que contar com um aliado nessa jornada!

O RecargaPay oferece uma plataforma completa para recebimento e movimentação do seu fluxo de caixa, além de possuir produtos e serviços que podem complementar o seu negócio.

Aproveite essa vantagem e impulsione suas vendas com o nosso App!

O RecargaPay conta também com ferramentas que te ajudam a empreender. Acesse o site para saber mais: https://recargapay.com.br/autonomos